Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cardilium

Cardilium

Valdemar II

Não me consigo esquecer da cidade, dos  bairros, das ruas e ruelas, das mulheres de decote generoso apregando-se, os policias a fazerem-se de ladrões, e os ladrões a fazerem-se de policias.

 

Não me consigo esquecer dos homens das esquinas coçadas, lisas e polidas pelas calças amontadas em anos de esquina miltante, onde todas as notícias antes de impressas, passavam no crivo do que ao mundo havia ser anunciado.

 

Não me consigo esquecer, das músicas entoadas, das gargantas afinadas, da poesia vivida do massacre, das vielas mal iluminadas onde os beijos custavam quinhentos escudos, um olhar.e uma mexidela de peito.

 

Não consigo esquecer a saudade, nem lembrar-me da recordação, do Val de Mar que me fez homem. O Valdemar.