Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cardilium

cardilium

Poetas da primavera

A competência vale de pouco. Vale a imagem. A auto-proclamação. Os amigos e a cumplicidade do território. A agradabilidade. O silêncio. O pactuar. O encobrir. Os almoços. As viagens. As putas. Os segredos. O malabarismo. O chico espertismo.

 

É assim com os políticos. Com as hierarquias. Com a organização social. 

 

Depois há os despertencentes felizes desmaterializados e convictos poetas de abril e das primaveras. 

 

Sou um despertencente feliz desmaterializado e convicto poeta de abril,  e das primaveras. 

1 comentário

Comentar post