Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cardilium

Cardilium

O capital - Karl Marx

Deitas o teu corpo estafado de doze horas a obedecer,

A promessa não foi essa,

Pedem-te pão na mesa e um sorriso obrigado,

A promessa de um filho não bastardo,

Partiu no teu abril revoltado,

A ceifa foi foiçada e tu a tudo, obrigada.

 

Leste o livro ”o capital”,

Entre o medo e o querer,

Foste na ceifa cantora,

Vestida de persistência,

Sabendo que um dia viria,

Liberdade à resistência.

 

Cantaste o maio dourado,

Beijaste a terra lavrada,

A povo saiu à rua,

O Zeca cantou liberdade,

Eu morro agora por ver,

O meu país a morrer.