Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cardilium

Cardilium

Não me ofertem flores

a obsoleta desocupação das flores,

os vasos em ruínas por regar,

a morte sem possível indulto,

o nascimento à mão de quem as deixa morrer,

o coração que se parte,

o chão que deixa de ser raso,

o perfume que desvive,

a morte artificial,

desnatural.

 

Não me ofertem flores!