Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cardilium

Cardilium

livre não

livre não me entendo,
nem por livre o pensamento,

o homem da fila, lá atrás, empurra,
a mulher à frente diz: - não empurrem,

a canção não diz coisa nenhuma,
e a que diz já não se ouve.

não posso ser livre se a vida não o é,
nem nas filas do supermercado.

conheço músicos que não o são,
e cantigas que não entoam.

pianos que têm coros e clarinetes lá dentro,
acordes que não se dedilham,

e sou enganado sem que o seja,
num sítio estrábico de mulheres nos meus olhos,

e os poemas são palavras sem mensagem,
importadas, inorgânicas e vulgares,

o perfume não tem perfume,
e pergunto-me a mim mesmo: 

- se está tudo bem comigo?
- não seria melhor falecer meia dúzia de meses e voltar depois a mim?