Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cardilium

Cardilium

gosto mais de gente sem toilette

gosto mais de pessoas sem horas, que não combinam quando aparecem, que não se despedem quando vão,

gosto mais de pessoas sem toilette, que descalças correm no jardim onde o verde se enfeita de olhar,

gosto mais de pessoas em desuso, não pela caducidade do desuso, apenas pela actualidade que o desuso tem no coração,

gosto mais de pessoas enchidas de gente que abraçam as pessoas com os braços, que apertam as mãos, que sofrem de peito aberto em comunhão,

gosto mais das bocas coerentes que não envelhecem com as rugas que a cara rouba ao espírito,

gosto de gente que não tenho,

de gente que ficou pelo caminho,

de gente que não chegou a ser gente incompreensivelmente,

 

 

e,

incompreensivelmente,

a minha intuição não mente.