Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cardilium

Cardilium

Arvores

Os lábios, as mãos, a nuca, os tornozelos, a voz, tudo esteticamente simples. O olhar distraidamente cego, a luz, o desarranjo do cabelo, a música que se solta no andar, o bailado das palavras de silêncio que tento adivinhar, tudo me enlouquece na insónia das minhas noites de tentativa de adivinhação.

 

Tu és, o que eu não faço ideia que sejas. Se pelo menos me soubesses existir, eu fingiria ser uma arvore no jardim das três e meia da tarde onde fumas o teu cigarro. Mas fingiria ser qual arvore ? Talvez aquela que toca com os dedos no rio, para te salpicar de mim em toda a tua atenção.

 

Ser arvore e saber o teu nome, já me fazia adormecer.