Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cardilium

Cardilium

A distância da proximidade ou a proximidade da distância?

“… sim, disse eu sem me afastar do livro que tinha entre dedos e da Joan Baez que se ouvia roufenha em fundo da sala.

 

Mantenho uma próxima distância que me defende do que me separa afinal de toda a gente, e o que separa toda agente igualmente de mim.

 

Gerir distâncias e proximidades é um exercício que mais de cinquenta anos de vida me instruiu ser o mais sensato, para as diferenças que mantenho de mim mesmo. Como posso eu comprometer-me com viagens, jantares, relacionamentos com mais do que horas de pré acordada data e hora, se nem eu mesmo sei, se quero ou me apetece, proximidade ou distância.

 

Está em parte explicado a ausência de proximidades na minha vida.

Está assim explicado em parte também, a presença da distância da proximidade na minha vida.

Parece complicado, dúbio e demente, mas eu entendo-me muito bem.

 

A distância da proximidade ou a proximidade da distância?

É isto …”

1 comentário

Comentar post