Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cardilium

Cardilium

A ver os dias e as horas

 

Fingimos que não reparamos,
Que reparamos naquilo,
Que os outros fingem não reparar.
 
Precisamos todos de ver,
Aquilo que os outros vêem,
E nós não queremos ver.
 
Matamos a vida com a morte,
A morte que se faz em vida,
Na vida que a morte tem.
 
Esperançados pelos dias,
Adiamos noites a fio,
Os recomeços das madrugadas.
 
Não decidimos a hora,
A hora não tem decisão,
A hora tornou-se ilusão.