Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cardilium

Cardilium

A beleza falece às ondas na praia !

 

Quando as palavras se trocam por olhares

Os caminhos tornam-se comuns.

Quando sentimos os silêncios

As anti palavras geram desejo.

Quando o mar revolto se torna espuma

A beleza falece às ondas na praia.

 

As conversas intermináveis

São como caminhos inalterados,

Chegamos lá antes, de saber que chegamos.

As nossas bocas distantes

Percorrem as palavras.

Com cautela, como se de fogo se tratasse.

 

A presença existe às avalanchas

Queimam-se arrebatados sentires.

Teimosos. somos vontade.

A madrugada rende-se calma ao desejo

De não deter este encanto,

Que denuncia a angustia de te saber aí.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.