Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cardilium

Cardilium

O ar é forte e sabe bem !..

O ar é forte e sabe bem. Tem a serra sobranceira ao mar. Do cimo, desfraldado ao vento, os moinhos dizem segredos ao mar. O mar seduzido mexe-se calmamente. Demorados caminhos escondem-se entre os ribeiros secos de água. Agua que faz verde a vegetação rasa ao solo. A terra vermelha é o sinónimo quente do que sinto. O tempo urge devagar. Os dias fecundam as noites como se não existissem estações. O mar espelha os gestos morenos do Verão acabado. O branco do quintal reflecte ao sol e aquece a fresquidão lânguida do acordar. A fruta sabe melhor. O cheiro a café invade o tecto que me parece sempre diferente. Sons ablusados ecoam dentro de mim num ritmo pardacento. Os abraços são demoníacos e duram até hoje. Os lábios tocados enrolam-se com as palavras. Os sentires ficam nos lençóis que suamos. Os sorrisos são suaves e claros, e não existem porque existe razão. As viagens são abaixo do excesso de velocidade, mas a velocidade esta impregnada no habitáculo. Mil quilómetros abaixo ou acima não tem importância. Importa viajar. É de viagens que fazemos os encontros. É de viagens que cantamos á saudade. Um dia quero ser faroleiro, ter uma casa de madeira e um cão grande. Um dia quero dormir onde tiver sono. Quero dedilhar acordes ás estrelas, e descansar no teu colo. Quero ter o frio dividido contigo.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.