Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cardilium

Cardilium

«Quando morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto do mar»

No sossego da morte visitarei com os anjos que me carregaram e os mafarricos demoníacos que me importunaram. Farei as contas. Escolherei lugares fora de muros, entre serras, cristalinos e energéticos. Serei muçulmano, cristão e budista. Libertador. Liberto. Serei dialecto universal. Um dia quando eu morrer voltarei. Voltarei já com tudo feito. Voltarei com tempo.

 

«Quando morrer voltarei para buscar os instantes que não vivi junto do mar»

Sophia de Mello Breyner Andresen

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.