Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cardilium

Cardilium

Fim ???

 

O beijo de água da tarde já gasta chegou. Fim de tarde inicio de noite, fim de noite inicio de dia. O fim não é mais do que um princípio. É um ciclo. Esgota e conclui. Cíclico como tudo. Tudo é feito de inícios e finais. A vida vive-se nos intervalos. Vive-se entre o fim e o princípio do que quer que seja. Esse é o conceito verdadeiramente de tempo. A vida vive-se e faz-se de um conjunto extremo de emoções. A vida é uma dádiva que oferecemos a nós mesmos e que aceitamos de quem nos oferece. Como os anos, não existe final de anos, senão vejamos. Meia-noite, zero horas, zero segundos…. Final. Meia-noite, zero horas zero minutos e um segundo… Inicio. Pode lá ser, um início e um final ser separados pela respiração, um beijo ou um abraço. Tontaria pura. Início é nascimento. Final é morte. Mesmo assim dúbio o conceito. Quando os meus olhos se assentam levanta-se em mim intempérie. Não ser conhecido pelas palavras é o desconhecimento do meu conhecimento feito de mim próprio, carnal. O meu eu é muito mais que palavras. O meu eu é feito de actos e factos. É o durante, intervalado de um início feito inevitavelmente e invisivelmente de um fim equidistante, que me faz, que me cria, que me alenta.